Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

O LADO BOM DA VIDA

desenho à crayon sobre cartão: "carrinho de supermercado"

 Quem é calmo o bastante para gostar de ir ao supermercado? Eu não sou. Entretanto, é uma função que tenho de executar algumas vezes durante o mês, porque sempre falta algum item da minha lista no supermercado, e lá tenho eu que voltar outro dia para suprir minha dispensa.
É insano, vejam só, primeiro enfrentar o transito até lá, por não ser perto o suficiente de minha casa, depois achar uma vaga no estacionamento.
Ao entrar já irritada, percebo que o novo gerente mudou tudo de lugar, aí lá vou eu andar mais do que precisaria, até encontrar os alimentos fora dos lugares de costume. Onde ficava o sal, agora são as massas! E os biscoitos? Os mantimentos? Meu Deus, onde estará o sabão em pó?  Andar, andar pela nova arrumação, acho que o novo gerente é como eu que gosto de mudar os móveis de lugar, será? Ou ele é como os prefeitos, mudando o que o anterior fez, ou tem tempo sobrando, ou por falta de noção?
E aquela pessoa bem educada que deixa seu carrinho atravessados no meio do caminho, some, e nem liga se está engarrafando o transito, aí tenho que empurrar o bendito até o canto liberar o caminho e ir em frente.
Finalmente depois de muito andar e pesquisar, meu carrinho está cheio, vou para a fila do caixa, o carrinho que enchi, começo a esvaziar na corrediça, ensacar as compras e enchê-lo novamente. Quando a registradora acaba seu tilintar o carrinho cheio, meus bolsos vazios, lá vou eu para o estacionamento, esvaziar o carrinho novamente, desta vez na mala do carro.
Caminho de casa, já cansada, piora tudo se for hora do rush, vou pensando no que vem pela frente, abrir e esvaziar a mala do carro, isto é tirar tudo que mal acabei de colocar, levar para a mesa da cozinha desensacar e organizar coisas na geladeira, no freezer, na dispensa. É ou não é ilógico, encher, esvaziar, tornar a encher, esvaziar...
Gostaria de estar vivendo num século, ou num mundo onde ou nos alimentaríamos de pílulas, uma caixinha bastaria, ou tal como os robôs óleos lubrificantes em nossos parafusos seria somente uma lata de óleo.  
Mas no fundo reconheço que tudo isso que estou chamando de trabalheira, é bem melhor ter do que não ter o que comprar, assim como é na Venezuela.
A vida sempre nos mostrando o lado bom do que achamos ruim, basta olharmos para o lado, para nossos vizinhos, às vezes bem perto de nós, ou não, mas em todas as situações da vida os dois lados estão lá, basta pensar, fazer um pequeno exame de consciência, para chegarmos à razão, como dizem os franceses: ‘C'est la vie’! 

                                                                                                                                                        Fim                                                                           Léah

13 comentários:

  1. Isso é meio massacrante, sim, mas você mesmo diz que há os dois lados. E concordo! Mas isso se dá porque o estresse da pressa, do sacrifício do trânsito, das vagas no estacionamento, que fica-se rodando naquele cheiro intragável de gasolina e que sem 'Dramin' não funciono, tiro a alegria de tudo e de todos com meus enjoos!! Que horror.
    Há alguns anos que não passo mais por isso, almoçamos fora, então o que preciso trazer é pouco, e no caminho do bairro, já pego. Acredito que lhe dá uma mão de obra grandinha.
    Querida amiga, que gostoso que você voltou!! Vejo como pegamos carinho por nossas amigas virtuais que, pra mim, são reais. Tudo que faz parte da nossa vida é real.
    Muito bom voltar a ler suas crônicas super reais!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Esse carrinho está uma graça! Que ideia...
    bj

    ResponderExcluir
  3. Oi Léah
    Você foi exímia nesta tua crônica tão sábia.
    É estressante sim essa rotina de supermercado mas você disse e muito bem. Tudo tem dois lados. É preciso ver o lado bom não é?
    E que pintura maravilhosa!!! Fascinada pela sua arte e talento
    Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que lindeza de pintura,amei ver!
    Sua crônica ficou perfeita, hoje mesmo fiz supermercado, ao passar na esteira pensei, ah, terei de recolocar no carrinho, na mala do carro, esvaziar em casa, colocar tudo no devido lugar, etc.
    Enfim, como dizes, tudo tem os dois lados, o bom e o ruim, amo ver mais o lado bom!
    Abraços linda amiga, que bom que estás bem e de volta escrevendo e nos mostrando sua linda arte, essas telas são lindas, belas artes!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  5. Muy molesta la compra si que es verdad, pero como bien dices, lo bueno es tener para comprar y gozar de buena salud.
    Me encanta el carrito lleno de flores que nos dejas, siempre es un placer ver tus pinturas llenas de color y luz.
    Un abrazo Léah,

    ResponderExcluir
  6. Começo por responder à tua pergunta: o meu marido; nunca vi uma pessoa com tanta paciência para compras e ainfa fica aborrecido se eu mostro que estou com pressa; e sabes a melhor? Quando chegamos a casa, ele arruma tudo na despensa e muito arrumadinho. Se não fosse ele, eu nunca iria a um hipermercado, pois detesto esta luta de carrinho abarrotado, de trazer tudo para o ap e arrumar; preferia ir aqui perto, a um supermercado pequeno e fazer compras pequenas todos os dias. Mas, Leah, será que não é um grande " pecado " estarmos a reclamar ? Tanta gente com fome e nós aborrecidas por causa de um carrinho cheio de mantimentos e de outras coisas completamente supérfluas. O melhor é ficarmos quietinhas e caladas!!! Adorei o teu carrinho!!! Obrigada e uma boa noite. Beijo
    Emília

    ResponderExcluir
  7. Olá Léah!
    Devo ser única, mas gosto de ir os supermercado. Vou apenas um vez por semana e acredite se quiser, me acalma.
    Léah, que bom que você voltou. As suas crónicas lindas e verdadeiras e as pinturas perfeitas e coloridas faziam falta.
    Que a recuperação continue a correr bem.
    Um beijo, amiga.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde! Navegando em blog amigos cheguei até aqui e amei seu blog. Já estou seguindo. Deixo o convite para você conhecer o meu e se gostar seguir, ficarei feliz e grata. Abraços com desejos de uma tarde linda e um anoitecer feliz.
    Genilda

    ResponderExcluir
  9. Minha amiga concordo plenamente quando diz que há sempre dois lados na vida. Devemos tentar ver em todas as circunstâncias, mesmo as menos boas, o seu lado bom.
    Adorei a tela, é linda.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  10. Una spesa molto colorato e molto bello, fosse sempre così quello che mettiamo nel nostro carrello :-)) Abbraccio.

    ResponderExcluir
  11. Ideal , lleno de color y alegria.
    Besos

    ResponderExcluir
  12. Bela pintura que ilustra bem uma ida desesperada às compras. É uma canseira, sim, tem toda a razão. Mas...c'est la vie!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Verdade, Léah! Às vezes, o que nos parece ruim demais... se relativizarmos... veremos que haverá vidas bem mais complicadas e problemas bem mais graves do que os nossos...
    O desenho, está uma maravilha, esse carrinho repleto de flores... que disfarça tão bem, os inconvenientes de uma aborrecida ida ao supermercado... onde nos trocam as voltas... mudando tudo de lugar... também me debato com esse problema em todas as idas ao supermercado... há sempre um item, que nos faz percorrer corredores e corredores de produtos... até finalmente e desesperadamente ser encontrado... rrsrsr!
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir