Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

DIÁRIO DE BORDO

estou de mudança- fotografia da Natasha (com 3 anos de idade, hoje em dia tem 11 anos)

Eis porque estou com o leme nas mãos  e não consigo resolver boreste ou bombordo!
resolver os problemas de minha vida familiar que simbolicamente é o barco onde estamos viajando, me vejo  na maioria das vezes tendo que regular o compensador deste barco para que ele não vá para um só lado e ainda diminuir a velocidade do mesmo.
Quando voltamos para nossa cidade após longo período de afastamento por força de trabalho do meu marido, já não tínhamos mais apartamento próprio e tivemos que optar por um alugado até resolver nossa direção, que eu achava definitiva enquanto vivesse.
Todos os apartamentos que procurava meu marido rejeitava sutilmente e acrescentando que seria melhor uma casa, mais independência, jardim pássaros, árvores... comecei então a busca de uma casa, sem pensar que jardins requerem cuidados, assim como árvores, espaços gramados, e esses cuidados requerem braços fortes, energia, empregados, paciência para tudo isso. Larguei o timão e deixei a ilusão e o amor comandarem o barco, comprei um terreno e começamos a construir nossa casa, nosso barco!!
Durante a navegação tentei várias vezes vender o barco, passar o leme para quem tivesse mais energia e menos sonhos, mas não consegui e prossegui vencendo as intempéries, os ventos fortes, e as calmarias. Fomos decorando o barco, acrescentando fieis marinheiras, (nossas cadelinhas e gatas), e ficamos felizes um tempo.
Mas, desisti, o cansaço cresceu, a energia encolheu assim como a paciência com pessoas que gostam de ganhar dinheiro sem esforço, e vendi o barco, preciso encontrar outro, que nos traga menos preocupações, aborrecimentos, e trabalho.
Vamos perder as sombras das árvores, o belo jardim, os mergulhos na piscina, mas ainda estarão por lá nossos animais que amamos, os pássaros certamente ainda os ouvirei, não precisarei ter empregados para tantos trabalhos, poderei comandar meu barco com mais leveza. Só preciso encontrar esse barco esteja ele a boreste ou a bombordo, içar as velas  e deixar o mar nos levar .

Fim                                                                                             Léah

26 comentários:

  1. Hola Léah, encantada de encontrarte con este relato de tu barco, ese que ya te quedó grande por el trabajo que da y el gasto de dinero que proporciona.
    Es muy bonito tener todas esas cosas que enuncias, pero bastante molesto. Seguramente encontrarás otra casa más cómoda para vosotros, porque cuando se va haciendo uno mayor, ya no se necesitan tantas cosas.
    Feliz encuentro y feliz travesía.
    Un beso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por desejares que eu encontre a casa ideal, com força e fé tenho certeza de que encontrarei muito em breve.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  2. Querida amiga, torço para que encontre logo o que procura, sei bem como é isso, estou tentando vender "meu barco", mas não acho quem pague o valor real dele, mas com o tempo quem sabe?!
    Amei ler aqui, seu texto bem elaborado e bem escrito, nos passa as suas novas expectativas, mas com certeza tudo vai ficar bem, siga sua alma, ela te dirá que "novo bom barco encontrar", torço por você e desejo muita felicidade em sua mudança!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela torcida favorável querida amiga.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  3. Adorei essa do Diário de bordo!! Chega um momento na vida que queremos é o prático, estamos cansadas de muito trabalho para manter uma casa grande ou dezenas de penduricalhos dando trabalho, mais tristeza do que alegria, rs. Eu juro que farei uma limpa, quando vejo tirei de um lado e coloquei no outro e guardei 3 coisinhas... Mas eu chego lá. Da mesma forma você também resolverá, mesmo comprando outra casa, irá atrás daquela que não vai dar muito trabalho. Força, querida amiga, você vai conseguir o que procura! Sabe o que é importante agora, Léah? É que você já sabe o que NÃO QUER!!!
    Vá escrevendo o Diário de bordo, adorei, e senti saudades de você nesse blog.
    Beijão, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela força que me tens dado sempre, só mesmo uma boa amiga.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  4. Querida Léah
    Estou na torcida para que você encontre o barco tão especial com todos os requisitos do seu sonho
    Um barco que seja fácil de manejar mas que atenda todas as suas necessidades. Seja bombordo ou estibordo você vai remar e lá num lindo lugar ancorado à sua espera o seu barco está. Feliz de vê-la aqui no blog amiga. Estva com saudades.
    Beijos e uma semana maravilhosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida poeta sua torcida é muito importante para mim, agradeço de coração. O negócio é mesmo continuar a busca.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  5. E isso mesmo, Leha, eu fiz o mesmo. Depois de filhos criados e a idade avançando, procuramos o mais prático. Depois de uma casa grande no Brasil, aqui optei por um apartamento bem central; não preciso do carro , pois tenho tudo perto.Recebo filhos e netos do mesmo jeito, pois é só de vez em quando. O meu irmão que vive no Brasil, vendeu a casa e vive agora num apartamento, pois a casa tornou-se enorme e agora só tem uma empregada e não o batalhão que tinha antes. Primeiro estamos nós, amiga e temos de procurar o que melhor nos convém. Espero sinceramente que encontre o que procura, beijinhos e tudo de bom.
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Emília querida, embora não possa procurar apartamento por ter cadelas e gatas, preciso de um pequeno quintal, o que é difícil, por isso vou mudar de bairro, mas na verdade as vezes penso em ir para outro país, a violência, a falta de vergonha dos políticos, e junto com isso todas as dificuldades que estão num crescente desesperante, me deixam sem saber para onde ir ou não ir...Mas com fé em Deus tudo acaba se resolvendo.
      Obrigada pela força e carinho.
      Beijinhos, Léah

      Excluir
  6. Quando somos jovens todos gostamos de casas grandes, a partir de certa altura o que queremos e necessitamos é uma casa mais prática, mais pequena e com tudo o que necessitamos à volta.
    Querida amiga desejo do coração que consiga encontrar o lugar certo para si.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida Maria agradeço de coração por suas palavras, tenho muita fé em Deus de que esse problema será resolvido em breve.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  7. Muito interessante este diário e fico agradecida pelos bons momentos de leitura.
    Desejo que encontre um apartamento lindo e funcional, com boa vista e num local pouco poluído...
    Muita sorte, querida amiga e uma busca paciente.
    Vista sobre o mar compensa a falta de árvores e pássaros.
    Agarre bem o leme, Léah!
    Beijos.
    ~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida amiga, meu diário de bordo já parece um testamento de tanto que cresce, mas chego lá numa hora ou outra vou ancorar e desfrutar da natureza com vista para o mar.
      Obrigada pela torcida para que a busca seja feliz.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  8. Olá Leáh.
    Se existe uma tarefa difícil para mim essa é mudar de casa. Em muitas outras tarefas sou bastante ativo, mas quando se trata de mudar de moradia fico lerdo, quase sem ação. Taís e eu mudamos de apartamento por cinco vezes. Acho que não nos mudaremos mais. Por isso leáh, sei um pouco do mal que te aflige. Fico por aqui torcendo que tudo se resolva bem, bom a casa para toda a família, na qual se inclui essa beleza que é a Natasha. Boa sorte a todos.
    Abraços.
    Pedro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Pedro já me mudei tantas vezes que acho já ter virado vício, kkkk... mas sei bem como é, pior para mim nem é o fato de mudar e sim o de encontrar o lugar o menos errado possível, pois o certo como sonhamos não existe.
      Obrigada pela torcida.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  9. Construir casa própria com um terreno é uma verdadeira odisseia (passei por isso há muitos anos). E tudo precisa de cuidados continuados, que jamais terminam... Mas, apesar disso, há mais qualidade de vida do que viver num apartamento.
    Não sabia que virar o barco para a direita era boreste no Brasil. Aqui é estibordo (do inglês starboard, creio).
    Mas espero que encontre um barco já a funcionar e com árvores e passarinhos... é capaz de ser melhor do passar pelos tormentos da construção...
    Bom fim de semana, amiga Léah.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo foi realmente uma odisseia a construção de minha casa, mas tudo tem um tempo certo na vida, desfrutei o quanto pude desta casa, e agora quero partir para outra fase. Grata por seu comentário e incentivo pra que eu encontre um novo e satisfatório barco.
      Quanto à direita e esquerda aí vai a explicação do porque aqui no Brasil:
      Isso pode levar a confusões tão prejudiciais que fez a Marinha Brasileira redesenhar uma palavra tradicional para evitar problemas em suas operações; se não estou enganada, isso se deu por volta da Guerra do Paraguai. A antiga distinção entre bombordo (o lado esquerdo da embarcação) e estibordo (o lado direito) mostrou-se inoperante em situações de batalha, uma vez que as ordens gritadas no meio da fuzilaria e da canhonada deixavam ouvir apenas a tônica, que é BOR em ambos os casos. Considerando a importância de que os maquinistas e timoneiros entendessem as ordens dadas, nossa Marinha sabiamente inovou: pegou estibordo, reordenou seus elementos e saiu-se com um boreste, agora funcional, porque as duas tônicas se bastam para distingui-las (bomBORdo, boRESte).
      beijinhos, Léah

      Excluir
  10. Com mais espaço ou menos espaço, é sempre possível no amor ser feliz e vocês certamente irão ser felizes em qualquer lugar.
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga sei que é bem assim que acontece, o amor sempre prevalesse, só preciso ter paciência para achar meu pequeno espaço.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  11. kkk, por aqui é o contrário a casinha e o terreno estão ficando pequenos.
    O ano passado coloquei a venda ficou só 6 meses tirei pois afetou o nosso emocional.
    Realmente esses espaços dão trabalho e achar profissionais honestos e justos é algo bem difícil.
    Somos nós que fazemos tudo por aqui k. E ainda trabalhamos fora.
    O lugar que gostaríamos de ter é bem retirado é algo que penso muito, pois já não somos tão jovenzinhos k. É bem maior.
    Mas a vida é assim mesmo sempre em movimento e com novas experiências.
    Que encontres o teu sonho em menores proporções.
    Abraços
    janicce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janice fui lá no seu lindo blog e fiquei encantada com a beleza e a arte do jardim deu-me uma grande vontade de andar por este parque, quem sabe um dia...
      Viver num grande espaço também se torna difícil para nós aqui, pois a idade do "com-dor" não perdoa e não permite, irmos para longe também não, pois temos que viver próximo a tudo e a todos, aí dão-se as dificuldades...kkk.
      Mas com calma e persistência vou encontrar o que quero.
      Obrigada pelas gentis palavras.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  12. Desejo que encontre em breve, o seu novo barquinho, e que se revele ele mesmo um aconchegante porto de abrigo!...
    Também já fiz algumas mudanças, pelo que sei o quanto o processo é custoso... mas no final recompensará... e certamente encontrará um cantinho bem mais prático e aconchegante!
    Que tudo corra pelo melhor!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga, estou louca para poder me instalar e acabar com esta busca que tem sido insana.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  13. Querida amiga, a "tempestade" que está passando faz parte do percurso, logo logo virá a calmaria que tanto anseia.
    Falar , neste caso escrever é fácil, pois sei como esta fase é desgastante. Coragem e calma é o que lhe desejo amiga Léah.

    Beijinho e continue dando notícias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda querida, tem sido mesmo uma tempestade de decepções, quando o bairro agrada o condomínio desagrada, a casa tem algum defeito difícil, ou... tem sempre um ou...Tenho que ficar atenta pois as pessoas gostam de camuflar os defeitos, mas sei que mais um pouco chego lá
      Obrigada por suas palavras de incentivo.
      beijinhos, Léah

      Excluir