Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Amor que seja eterno enquanto dure

tela 41x35 óleo = Titulo Blue


Lembra-se de quando corríamos pela praia e ríamos livres?
Na nossa juventude tudo era alegria, fantasias e loucura
sol ardente nossos dias.
Lembra-se de nossa primeira briga, do quanto nos machucamos?
Lembra-se, juntos choramos e depois beijos e abraços, quando voltamos?
Lembra-se  das canções que elegemos nossas e juntos cantávamos?
Lembra-se das nossas juras de amor eterno,
e em louca paixão e desejos, nos entregávamos?
Agora, tantos anos passados com tantas lembranças, saber que
Já não corremos livres, nem tudo é alegria, ou loucas fantasias, mas
caminhamos de mãos dadas pela mesma praia,
Ainda que para nós o mar não seja o mesmo.
Que nosso tempo por aqui seja  bem menor,
Que nosso amor seja quieto, sem arroubos.
Que nossos dias sejam de mormaços, esperando a noite futura.
Mesmo que fiquem trôpegos nossos passos,
Lembre-se amor,
 que sempre haverão sonhos para sonharmos,
e juras de amor para trocarmos, pois nosso amor ainda é o mesmo
que um dia juramos ser eterno.
                                Léah

26 comentários:

  1. Linda pintura Parabéns!
    Um abraço de Portugal

    ResponderExcluir
  2. Linda pintura Parabéns!
    Um abraço de Portugal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria assim que consiga vou olhar seu blog com mais calma pois ele é delicioso.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  3. Léah,
    Tudo tem começo, meio e fim. Mas a estrada, quando é uma só, fica fácil de caminhar, a natureza sabe onde colocar os pedregulhos, sabe que quando jovens, pular as pedras ainda há energia, depois vai trabalhando o caminho, e nos dando a oportunidade de escolher, de desviar. E o amor é isso, caminhar juntos até o final, um ajudando o outro a dar o passo mais firme. Apoiar o lado mais frágil do companheiro.
    * Que pintura linda!!! Adorei a combinação das cores.

    bj, querida amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga minha demora em agradecer, foi por culpa da companhia de energia, quando eu tentava ficava tudo escuro, é algo assim de enlouquecer, mas consegui, obrigada amei seu comentário,
      beijinhos, Léah

      Excluir
  4. Não são todas as pessoas que encontram a outra metade da laranja. Na juventude, muitos namoros iniciados terminam depois de algum tempo. As juras de amor ficam esquecidas. As pessoas esquecem umas das outras, sem formarem a família planejada. Mas quem encontra a outra metade, terá sua família, os filhos crescerão, mas o casal continuará na sua vivência amorosa quando eles saírem de casa, pois sabe o casa de “namorados” que no início eram apenas os dois. Parabéns, Leáh, também pela bela pintura.
    Abraço. Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então amigo, eu encontrei esse complemento essa metade da laranja, pois esse poema foi escrito para meu maridão em janeiro de 2016 no dia de seu niver.
      Grata pelo comentário,
      bjs. Léah

      Excluir
  5. Amiga querida Léah, que bom estar de volta e ler essas lindas palavras em seu belo poema/texto, a pintura combinando e nos dando a dimensão da beleza que é viver!
    Viver bem todas as fases da vida é tudo o que nos leva a olhar para trás e sentir que tudo valeu e ainda vale, com mais calma perceber o que é amor verdadeiro!
    Amei ler aqui e estar de novo por aqui trocando lindas impressões!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei sua volta, já estava troncha de saudade. Concordo completamente com você neste delicado comentário.
      beijinhos
      Léah

      Excluir
  6. Leáh, no meu comentário acima engoli a letra “l”. A frase deveria continuar assim:
    “pois sabe o casal de ‘namorados’ que no início eram apenas os dois”.
    Obrigado. Pedro.

    ResponderExcluir
  7. Belo poema e bela pintura!
    Um amor assim é sublime, vai-se adaptando ao caminho novo e sempre diverso do anterior, certamente porque foi alimentado, tal como as flores da jarra, com cores tão bonitas, para perdurarem...
    Parabéns!
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Graça Obrigada por seu comentário tão romântico, amei.
      beijinhos,
      Léah

      Excluir
  8. Mesmo que os seus contornos mudem com o tempo, coisa que é inevitável, o amor pode ser sempre o mesmo e, por isso, ser eterno enquanto dure.
    Excelente texto, claramente poético.
    Também gostei da sua tela, que é magnífica, de Mestre.
    Tem um bom fim de semana, querida amiga Léah.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Muda-se as nuances mas o amor permanece e juntos vão seguindo sonhando novos sonhos e colorindo com outras tonalidades esse lindo amor
    A pintura é belíssima
    Beijos e um dia feliz

    ResponderExcluir
  10. Muy bonito y tu pintura es preciosa.
    UNA ARTISTA total.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  11. Uma tela encantadora e uma declaração de amor maravilhosa.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria, foi realmente uma declaração de amor dedicada a meu marido em janeiro de 2016.
      BEijinhos, Léah

      Excluir
  12. Amiga Léah,
    A sua belíssima tela adivinhava um bom texto, mas à medida que o ia lendo ia ficando cada vez mais comovida.
    O seu texto poético além de bom é uma linda e terna declaração de amor.
    Tal como as flores dessa jarra que ficarão eternamente belas e viçosas, assim é o seu amor. Parabéns!

    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Amiga, li seu comentário e quem se comoveu fui eu, obrigada por suas palavras, este texto, foi para meu marido no dia de seu aniversário em Janeiro de 2016.
      Mil beijinhos,
      Léah

      Excluir
  13. Bonjour chère amie,

    Une très belle peinture florale accompagnée de bons mots...

    Gros bisous

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Martine
      Já estava com saudades! Amei seu comentário,
      beijinhos,
      Léah

      Excluir
  14. Unos preciosos recuerdos de ese amor de primavera que con los años se viste de los colores cálidos del otoño, sereno, sin pasiones alocadas, pero hermoso en complicidad.
    Precioso texto Léah, como precioso es el jarrón de flores que nos dejas para deleite de los ojos.
    Besos.

    ResponderExcluir
  15. Che meraviglia Léah , colori che hanno un grande impatto , splendido anche la luce sul vaso. Abbraccio e buona settimana.

    ResponderExcluir
  16. Olá Jane obrigada pelo comentário, tão gentil
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  17. Uma retrospectiva maravilhosa... de uma amor... que ainda tem muito percurso lindo pela frente... como sua pintura mostra... um amor que não se cansa de florescer... e proporcionar momentos encantadores e arrebatadores!
    Adorei sua postagem, Léah!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir