Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

terça-feira, 23 de agosto de 2016

A TRAIÇÃO

desenho crayon -  sobre papel canson- "a traição"

Bebeu como se não houvesse mundo no amanhã, aquelas bebedeiras que amolecem tudo, até os intestinos. A boca parecia não ter músculos, teimava em permanecer aberta, seus movimentos desconexos o levavam  para um lado que não queria ir ele tombava a todo instante, sob o peso da carraspana.
Sem poder comandar seu cérebro  dormiu ali mesmo, no chão da sala.
Já no dia seguinte, com todas as dores e vômitos da ressaca, se censurava pela fraqueza da bebedeira. O remédio era o chuveiro frio e um Engove.
A campainha tocou e ele se arrastou até a porta. Pelo olho mágico viu o rosto da mãe, que ao entrar e deparar com o filho naquele estado, com um misto de censura, dor e pena estampados no rosto envelhecido ordenou-lhe:
-Vá pro chuveiro, menino...-
Ela raramente aparecia naquela casa, talvez por intuição materna resolvera visitar o filho logo pela manhã.
Já o havia encontrado assim em outra época, outra briga deles, e já não estranhava mais.
Fabio obedeceu, como se fosse realmente um menino. No banheiro, vomitou,  xingou, chorou até não querer mais.
Ficou um longo tempo confabulando consigo mesmo, pois sabia que assim não chegaria  a lugar algum pensou no inferno que tinha sido sua vida nos últimos anos. Mas realmente o que mais doía, era o orgulho ferido mortalmente por aquele riquinho metido a ser melhor do que ele, que tudo conseguira a duras penas, não herdara nada a não ser pobreza e honradez.

Há seis anos havia se apaixonado por Dolores, ela mostrou ser uma pessoa autoritária, vazia e rancorosa que ele fingia não perceber, maltratava seus parentes e amigos que começaram a se afastar, só lhes restou um casal, de amigos que eram  dela, Lú e Eduardo.
- Afinal eram ricos, gente muito fina... Afirmava ela.
- Ele é muito snobe e ela é uma perua idiota, uns “deslumbrados”, dizia Fábio.
Os dias se sucediam entre eles em brigas, mas Fábio mantinha a esperança de que dali há mais um tempo ela voltasse a ser a Dolores que antes do casamento, era tão doce.
Ela queria a vida de festas, roupas caras, viagens, queria a vida de quando era solteira, e sustentada pelo pai...
O dinheiro curto, o apartamento de luxo aluguel caro, o carro recém-comprado, impedia Fábio de fazer as vontades de Dolores. Ela por sua vez, gastava todo o seu salário pequeno de professora, em supérfluos e vivia pedindo dinheiro ao pai, o que deixava Fábio bem humilhado.
Dolores anunciou assim, na bucha, para o marido, após briga feia de abalar quarteirão, que ia embora, afinal encontrara alguém que a compreendia e valorizava...
- Vá, vai agora, mesmo, e me deixe em paz, e vê se não volta mais dessa vez, e deixa a chave...
- Você é que vai me dar paz, seu pé-rapado, nunca me deu nada, agora vou ter tudo...
Fábio cansado de discutir, sentou-se na cama e ficou vendo-a pegar bolsas e um jogo de malas e enchê-las de roupas e sapatos, que, aliás, era o que ela mais tinha.
A princípio, achou que o novo pretendente não existia, que na verdade ela ia voltar para a casa dos pais, como já fizera outras vezes.
Jogou as chaves sobre a cama e antes de bater a porta atrás de si, ela soltou a bomba:
- Vou morar com Eduardo que está se divorciando da idiota da Lú.
A frustração, a raiva e a dor da desilusão o arrasaram e levou dias bebendo ora se culpando, ora querendo bater, pisar naquela traidora, até aquela manhã depois de levar uma enorme bronca de sua mãe, resolveu seguir seus conselhos e esquecer aquela mulher.
Meses depois: Fabio adormecera no sofá da sala, a campainha toca, acordando-o.
- Deve ser minha mãe, só ela me acordaria de um soninho tão bom...-
Arrasta-se até o olho mágico da porta e depara com a figura de Dolores do outro lado torcendo as mãos e em tom baixo e suplicante:
- Fábio, abre a porta, sei que você está aí, vamos conversar...
Ele, vira as costas, vai até ao aparelho de som e coloca no maior volume o DVD do Cazuza, que ela odiava, e ele amava, desligou a campainha, e voltou a dormir.
Nunca mais a viu e conseguiu esquecê-la, entregou o apartamento de luxo, e voltou para seu antigo de solteiro,  hoje namora Katia e talvez um dia até se case de novo, mas por enquanto só mesmo amizades coloridas.
Fim
por Léah   

24 comentários:

  1. Há aprendizagens bem dolorosas. Mas, em certos casos, necessárias.

    Uma boa semana, Léah :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola AC, obrigada pela visita e comentário.
      Bom final de semana Léah

      Excluir
  2. Báh, Léah, e isso é mais comum do que podemos achar. Você contou uma história sofrida e realista, nada de ficção. É o que dá esses namoros rápidos, sem conteúdo, sem alicerce e cujo interesse principal é grana. Quando não há seriedade, amor, confiança numa relação, o melhor é cair fora imediatamente antes que o pior aconteça.
    Mandou bem, minha querida! Prende do começo ao fim. Claro, ela viu que com o outro não deu certo e voltou, a sem vergonha rss.
    Beijinho! (gostei das malas...rs)
    Ótima pintura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá irmãzinha, amei a visita. Acho que tudo é uma questão de falta de caráter, e ultimamente essa qualidade, caráter, é tão difícil quanto extrair ouro.

      Excluir
  3. Vidas!
    O desenho é muito belo! As malas sugerem partida e chegada...
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Graça, amei a visita. É verdade as malas têm no caso dupla interpretação, a mãozinha dando adeus uma só.
      Gostei da perspicácia.
      Beijinhos, Léah

      Excluir
  4. Pois é, Leáh, começo elogiando a sua bela pintura, intitulada “A traição”, que tem todos os méritos. Agora passemos ao segundo elogio, desta vez para o seu belo conto, que tem o mesmo título do seu desenho em crayon, cuja história prende até o seu final, passando pela bebedeira do moço, que para a mãe nao amadureceu, e também ele não se sentia maduro, até a sua volta para o apartamento de solteiro, deixando o luxo do antigo para trás, e agora apenas “ficando”, sem nenhum relacionamento amoroso mais sério. Parabéns, minha amiga.
    Abraço.
    Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amigo: Há pessoas que aprendem as lições da vida através do amor, outras pela dor.
      Grata pela visita e elogios.
      abração, Léah

      Excluir
  5. E que disse que de uma dolorosa decepção não se pode tirar um rico aprendizado
    E Fábio sofreu mas sagrou-se vencedor
    Aprendeu, amadureceu! Enfim tornou-se um HOMEM
    Um conto soberbo minha amiga assim como este Crayon de traços magníficos e tão expressivos
    Beijos minha amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amiga, as poetas sabem bem sobre o amor, e o que se sofre com ele ou se é feliz através dele, mas de qualquer jeito é sempre um aprendizado.
      Bom final de semana,
      beijos, Léah

      Excluir
  6. Hello . Want to share your blog with the world? To find people who share the same passions as you? Come join us.
    Register the name of your blog URL, the country
    The activity is only friendly
    Imperative to follow our blog to validate your registration
    We hope that you will know our website from you friends.
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/
    Have a great day
    friendly
    Chris
    please Follow our return
    All entries will receive a corresponding Awards has your blog

    +++++++
    Bom dia. Quer compartilhar seu blog com o mundo? Para encontrar pessoas que partilham as mesmas paixões como você? Venha se juntar a nós.
    Registrar o nome do seu blog URL, o país
    A atividade é apenas amigável
    Imperativo para seguir o nosso blog para validar a sua inscrição
    Esperamos que você vai saber o nosso site a partir de você amigos.
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/
    Tenha um ótimo dia
    amigável
    Chris
    Seguimos seu blog, siga o nosso retorno
    Todas as entradas receberá um Prêmios correspondente tem seu blog

    ResponderExcluir
  7. Há bastantes pessoas assim, que vivem apenas das aparências. Gastam tudo e, em desespero, porque querem sempre mais e mais, arranjam alguém rico que sustente as suas extravagâncias. Enfim, são pessoas supérfluas que não interessam a ninguém.
    Gostei da história, muito bem contada, de resto.
    E do seu desenho, que se ajusta à história e é muito bom.
    Léah, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jaime pois é acho que todos conhecemos pessoas assim vaidosas e outras ingênuas que se deixam enredar por elas, é a vida ensinando.
      Abração, Léah

      Excluir
  8. Olá, Léah
    Encontro-me fora do país e tenho comigo apenas um “tablet” que mal sei manusear… :)))
    O meu filho conseguiu “abrir-me” o meu blog, onde pude ler o seu comentário.
    Não vou responder a ninguém até porque para o fazer iria passar o resto das férias a teclar, de tal modo sou “analfabeta” com esta ferramenta que o meu filho trouxe com ele… :)
    Mas porque você me visitou pela primeira vez… abro uma excepção, vindo até si para lhe dizer que a sua visita me agradou muito, e que voltarei cá quando regressar ao meu blog, o que será em finais de Setembro.
    Até lá, desejo-lhe dias muito felizes.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    Ah! E não deixe de ler a continuação… :)

    ResponderExcluir
  9. Fiz-me sua seguidora, mas não sei porquê o ícon que aparece no painel não tem a foto actualizada... A que aparece é a que eu tinha no perfil anteriormente...
    Mas sou eu mesma!!! :)))
    Mais um beijinho
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir

  10. Querida Mariazita, Em resposta a seu comentário,estas muito bem nas duas fotos e assim como você não sou expert com esta ferramenta, assim sendo já perdi postagens e junto com elas os comentários, além disso a apresentação de meus seguidores, e até mesmo o meu acesso a eles foram modificados independente de minha vontade, apesar de eu ter tentado reverter isso.Como não sei o que fazer vou seguindo assim mesmo :)
    O importante é que continuemos nossa amizade, e que tenhas umas maravilhosas férias.
    Obrigada por sua delicada atenção,estarei no aguardo de sua volta e de seu conto tão envolvente.
    Mil beijinhos
    Léah

    ResponderExcluir
  11. Querida Léah
    Depois de uns dias maravilhosos numa ilha de belezas indescritíveis, encontramo-nos na capital, de passagem. Vamos dar um saltinho a outra ilha e depois seguimos para o continente, onde continuarei de férias até finais de Setembro, altura em que virei visitá-la, conhecer bem seu blog, e comentar seus posts.
    Quando estou em casa, no meu computador, faço estas coisas com a maior das facilidades; mas aqui, no tablet que o meu filho trouxe… é tudo muito complicado. Até pareço uma analfabeta a escrever…
    Consegui dar uma espreitadela no meu blog e vi que foi publicado o post que deixei programado para o dia 29. Espero que você goste da continuação do conto…
    Desejo-lhe dias muito felizes e deixo muitos beijinhos.
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  12. Me gusta mucho tu blog te invito a que pases por el mio y me comentes si te agrada

    gracias
    http://anna-historias.blogspot.com.es/

    ResponderExcluir
  13. Me gusta mucho tu blog te invito a que pases por el mio y me comentes si te agrada

    gracias
    http://anna-historias.blogspot.com.es/

    ResponderExcluir
  14. Olá Ana, gracias por sua visita e por suas palavras.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  15. To aguardando a nova criação!!!
    Saudades, maninha.
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  16. Me paso tu blog Anna de poemias
    pasare mas veces por aquí
    besos

    http://anna-historias.blogspot.com.es/2016/08/los-pasos.html#comment-form

    Gracias

    ResponderExcluir
  17. Mais um belíssimo texto... com uma história de vida... bem real...
    Deus escreve certo por linhas tortas... e esse foi o jeito de Fábio procurar outra oportunidade para ser feliz... mesmo com algum sofrimento pelo meio...
    Como sempre... mais um post notável!...
    Beijinho! Tudo de bom!
    Ana

    ResponderExcluir
  18. Adorei a pintura... esqueci de dizer... que terá inspirado o texto... ou vice-versa...
    Mas a harmonia entre texto e pintura... é um facto! Numa simbiose perfeita em cada post, pelo que me vou apercebendo...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir