Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Conselhos!




 óleo sobre tela 30x40 porta com bouganvillea

Conselho é bem aquilo que você não pede, mas recebe, é quando  pretendemos fazer algo  e lá vem um conselho, geralmente contra, ou se você tem um comportamento que acha certo e é bom para você, mas não se iluda alguém surge com ar de grande sábio e começa a enxurrada de conselhos de espantar até espantalho! Outro dia sem que nem mais me vi recebendo um conselho que não pedi e também não aceitei, dizem a boca pequena que conselhos deveriam ser sempre vendidos, e não oferecidos  Na maioria das vezes quando a pessoa pede quer ouvir justamente  o que já está decidido planejado em sua mente, mas nem sempre somos auto suficientes para decidir e nos vemos  necessitando de  um bendito conselho.
 Anunciei minha casa para vender, estou cansada de depender de pessoas para tratar deste enorme quintal cheio de arvores, plantas, e muitas, muitas folhas e um gramado.  Apesar de gostar muito tanto das arvores como das plantas e flores, não tenho força física para tanto, e para que eu quero um gramado!! O ajudante falta é teimoso, e me aborrece muito,  ainda tenho o tamanhão da casa e a empregada vai se aposentar,  além de ficar oneroso é cansativo e aprisionante, quero preciso e mereço descansar.  Os pequenos acidentes só acontecem ou quando estou sozinha ou aos domingos. Domingo passado saímos todos, filhos para namorar, marido e eu fomos almoçar e demos umas voltas de carro, voltamos cedo por causa do frio, quando chegamos a garagem a lavanderia tudo inundado, a boia da caixa d’água emperrou e desceu água pelas lâmpadas, esvaziou uma das caixas e foi literalmente nosso domingo por água abaixo, trabalhamos tanto que senti calor.
Chamamos um  corretor que avaliou e colocou placa de vende-se  pendurada no muro, e fui com ele olhar como ficou ele foi embora e antes que eu entrasse em casa apareceu uma mulher, sou muito fechada com relação à vizinhos, é só bom dia, e boa noite, nada de conversinha e só vejo os da direita, da esquerda e o de frente,  por conta disto não me lembrava de ter visto aquele rosto, da tal mulher, descobri ser uma vizinha, por que perguntei, e lá veio ela me aconselhando:” -Como você vai ter coragem de vender sua casa, neste tempo de crise, já pensou bem, no resultado disto? Aqui é tão bom sossegado, seguro  e vocês são ótimos vizinhos, é uma loucura, me desculpe estar falando assim, mas já me mudei três vezes e sei que é... -“ Interrompi a conselheira desconhecida, agradeci o conselho educadamente, pedi licença, e disse que meu bebe estava chorando e eu tinha que entrar, a esclarecer, não tenho bebe algum,  e acho que ela deve saber, pois me olhou espantada e perguntou seu neto? Não meu filhinho recém-nascido, o que fez seus olhos se arregalarem, pois já não tenho idade para voltar a ser mãe. Fechei o portão entrei e me escangalhei de rir.
Meu marido riu muito e agora fica mexendo comigo, - olhe o nosso bebe está chorando- e ri, pelo menos foi divertido.                                                                                                                              
Como uma pessoa que você não conhece, com quem nunca conversou, vem assim do nada dar conselhos? Que coisa deve ser  louca, ou não tem noção alguma de limites ou então tenho cara de retardada, agora para ela devo ser uma louca desvairada. Dá para  entender uma coisa dessas!?                    
Léah

23 comentários:

  1. Léah,
    Comecemos com o merecido elogio à sua bela tela, intitulada “Porta com bouganvillea”, óleo sobre tela 30x40, que abre esta sua postagem. Excelente pintura.
    Falemos agora de sua crônica “Conselhos!”, que igualmente está muito boa. Gente como essa sua vizinha desconhecida deve ser banida de nossas vidas. Também eu, Léah, sou avesso a conselhos. Não gosto da dar e nem de receber conselhos. Nesse ponto evito a todos, parentes, amigos e vizinhos. No edifício em que moro, depois do hall tem uma rampa e uma escadaria que levam aos elevadores, e quando vejo alguém vindo pela rampa desço pela escada. Comprimento poucos moradores, mas sempre com uma barreira de proteção.
    Parabéns pela pintura e pela crônica.
    Abraço.
    Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amigo Pedro, obrigada pelo elogio pela tela e crônica, como sempre muito gentil de sua parte.
      Também penso assim, vizinhos não se pode escolher, parentes menos ainda, mas amigos não só se escolhe como se adota, há afinidade e liberdade de se expressar sem que vire briga. Além do que meu instinto é de animal selvagem quando não bate simpatia roda na hora.
      Muito interessante ter rampa e escada, é uma boa tática.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  2. kkkk, eu fico lou-ca! Com tudo estruturado na cabeça vem uma de fora e atira um balde de água fria? Abre a boca para dizer o que não sabe, o que não viu? Também dei uma cortada ontem aqui no condomínio. Veio ela com sua boca maior que uma gamela dizendo o que perguntei ao zelador e não a ela. Disse que não falaria, pois tinha compromisso. Estava um ouriço para falar comigo. Ficou lá falando qualquer besteira.
    Imagino, você louca para arrumar sua vida e vem uma entrometida... Olha, mana, eu não sou muito educadinha nesses casos.Fico devendo... Me falta paciência, ânimo! Saio meio troteando.
    E gostei do nenê... Faça o que você achar, o que for melhor.
    Beijinho! Adoro suas histórias, nos identificamos 100%!! kk

    ResponderExcluir
  3. kkk, postei quase na mesma hora do Pedro! Exatamente ontem eu desci pela escada e ele desviou da mulher e desceu pela rampa kkk.

    Voltei porque não comentei a bela tela (como sempre me fixo na crônica...); uma das que mais gostei, adoro flores na porta e nas janelas! Por isso gosto tanto das cidades alemãs, gregas e muitas outras.É alegria na fachada, imagino que dentro deve ser também.
    beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maninha:Imagina se uma pessoa que já morou em 13 lugares, como eu, vai cair na esparrela de uma mulher que só podia estar vigiando o que acontecia na rua, o condomínio é de uma rua só em forma de ferradura com 22 casas e dois portões um em cada ponta, só conheço de vista três moradores, nem imagino de onde saiu aquela pessoa, se realmente era ou não vizinha, e nem quero saber. Aí vem o Henrique o que vais fazer se ela te encontrar e perguntar pelo bebe?
      finjo sou surda, fazendo-a repetir a pergunta até cansar,aí viro as costas e vou embora...Ele ri, se diverte às minhas custas, está achando que vou ficar sem saída, nunquinha.
      Quanto a tela e flores nas janelas e portas e cerquinhas floridas são também minhas preferidas, isso tudo tem nas gregas e alemãs e também em Barcelona, tem vasos de flores pendurados por toda parede e pelo chão, você ia adorar, (só vi ao vivo esta ultima, as outras só em fotos
      Amei nosso 'papo'. Grata pelo elogio gentil e lá atrás na outra postagem, não precisava agradecer foi sincero.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  4. Parabéns pela linda tela, amei ver!
    Quanto aos conselhos, tem até um ditado que diz"se conselhos fossem bons vendiam e não davam", mais ou menos assim!
    Mas as pessoas nem sempre o fazem por mal, elas se sentem, quem sabe, sozinhas e procuram conversar, levo por esse lado e nem ligo muito, pois ninguém segue conselhos mesmo!
    Abraços linda amiga Léah!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ivone: Não tem jeito sou mesmo avessa a vizinhos, vou nas reuniões de condomínio, só quando vai mudar o síndico, entro muda e saio calada, e quando as discussões viram "baixaria" pego minhas perninhas e vou embora, se algum problema acontece, falo com o síndico geralmente por email,tem dado certo e não me aborreço com ninguém, já morei em treze lugares e já sou gata escaldada em água fria.
      Grata pelo comentário, mil beijinhos,Léah

      Excluir
  5. Querida Léah, quando era nova, casada de fresco, sonhava com meu marido em ter uma moradia com jardim, para os filhos que viessem brincarem, cachorro, garagem etc, etc...
    Mas o dinheiro nunca chegou para este sonho ;)
    Hoje não lamento mais, porque não teria saúde para cuidar duma casa grande assim, a minha já me dá muito que fazer.
    Portanto compreendo muito bem a sua decisão de mudança.
    Adorei a resposta que deu à intrometida vizinha, se conselho não pedido já é mau, vizinha folgada ainda é pior :)
    A bela tela reflecte o seu gosto pela vida e pela natureza.

    Um beijinho com amizade

    ResponderExcluir
  6. Amiga Fê, eu nunca sonhei com casa, todas as vezes em que optei por casa foi para satisfazer o gosto de meu marido, que hoje está arrependido, mas é assim mesmo errando e aprendendo.
    Obrigada por vir por aqui e pelo comentário gentil.
    beijinhos Léah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um beijinho grato e bom final de semana minha amiga.

      Excluir
  7. Oi Léah minha doce amiga
    Mexeriqueira de plantão???
    E ainda metida a entendida não dá para aguentar e você foi muito espirituosa na sua resposta minha amiga. Amei a narrativa e não pude deixar de sorrir por aqui
    Estou maravilhada com essa tela. Amo flores e este cenário tão lindo e tão bem matizado ficou espetacular. Belíssima minha amiga
    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  8. Pois é minha amiga Poeta, às vezes precisamos usar as situações e rir para não se estressar é mais lucrativo para o emocional.
    Amei você por aqui, obrigada por seu comentário gentil.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  9. Bonjour chère amie,

    Dans la vie, je pense que chacun sent les choses. En ce qui me concerne, j'ai la chance de vivre dans une maison avec un grand jardin. Plus la vie avance, plus le travail du jardin pèse. Je sais qu'un jour viendra où moi aussi je prendrai un décision et ce ne sera pas l'avis d'un voisin qui me fera changer !
    Je trouve ce dernier tableau très très joli... Je suis sous le charme ! Toutes mes félicitations...

    Gros bisous à vous

    ResponderExcluir
  10. Bonjour chère amie,

    Dans la vie, je pense que chacun sent les choses. En ce qui me concerne, j'ai la chance de vivre dans une maison avec un grand jardin. Plus la vie avance, plus le travail du jardin pèse. Je sais qu'un jour viendra où moi aussi je prendrai un décision et ce ne sera pas l'avis d'un voisin qui me fera changer !
    Je trouve ce dernier tableau très très joli... Je suis sous le charme ! Toutes mes félicitations...

    Gros bisous à vous

    ResponderExcluir
  11. cher MartineAlison:
    Voilà comment les choses se passent, je l'ai mesuré les avantages et les inconvénients et mon mari a décidé d'écouter les conseils des enfants et aller dans une maison ou un appartement de moins d'espace, moins de travail, moins de soucis et les dépenses, le temps pèse, comme vous bien je l'ai dit, je suis fatigué.
    merci pour ton commentaire affectueux, bien que vous avez aimé mon écran.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  12. Dos clássicos chegou-nos a máxima "não vá o sapateiro além da chinela", mas o presente, mais terra a terra, presenteia-nos com "cada macaco no seu galho". A sua vizinha, está bom de ver, ainda anda à procura do seu galho. :)

    Um bom domingo!

    ResponderExcluir
  13. Ah, a sua tela é um encanto, apetece mesmo viver por perto de coisa assim!

    ResponderExcluir
  14. Grata pelo comentário, é sempre muito bom fazer novas amizades.
    Quanto a minha vizinha, por falar em macacos deve ter aprendido com os saguis que aparecem por aqui toda manhã, correndo nos galhos curiosos entrando nos ninhos dos passarinhos a procura de ovos. É assim que a vejo.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  15. Hola Léah!!!

    Bellísimas pintura me encanta el cuadro, eres una gran artista.
    Los consejos no hay que dárselos a nadie ni al amigo ni vecino a menos que te lo pidan, pues puedes perder el consejo y el amigo.

    Creo que es lo que te pasó a ti. A veces lo hacemos con toda la buena voluntad, pero el que lo recibe no lo ve así.

    Ha sido un placer pasar por esta tu casa, te dejo mi gratitud y estima.
    Un abrazo desde este otro lado del mundo.
    Feliz semana.

    ResponderExcluir
  16. Hola Léah!!!

    Bellísimas pintura me encanta el cuadro, eres una gran artista.
    Los consejos no hay que dárselos a nadie ni al amigo ni vecino a menos que te lo pidan, pues puedes perder el consejo y el amigo.

    Creo que es lo que te pasó a ti. A veces lo hacemos con toda la buena voluntad, pero el que lo recibe no lo ve así.

    Ha sido un placer pasar por esta tu casa, te dejo mi gratitud y estima.
    Un abrazo desde este otro lado del mundo.
    Feliz semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Marina:Para amigos não há oceanos nem distâncias suficientes para afastá-los.Obrigada por suas palavras tão doces sobre meu trabalho.
      Para receber conselhos e aceitá-los, pelo menos para mim, tenho que acreditar e conhecer a pessoa, o que não é o caso e só se eu pedir, aí vou analisar e agradecer. isto faz parte de minha personalidade, aprendi desde cedo a resolver meus problemas sem empurrá-los para os outros. Nesta questão não abro precedente.Mas a vizinha conselheira vive de porta em porta,(passei a observar, toda vez que saio de casa), lá está ela fazendo fofoca na porta de alguém.
      Deixa ela viver do jeito que quer, né, :)...
      beijinhos, Léah

      Excluir
  17. Há profissionais dos conselhos... essa vizinha deve até ser doutorada em tal matéria...
    Em qualquer caso, devemos ter em conta o que nos dizem quando tomamos decisões.
    Pensei que a sua tela fosse uma foto. É excelente, minha querida amiga, parabéns.
    Léah, tem uma boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jaime, sou uma boa pintora e péssima fotografa, para tirar as fotos das telas é minha filhota que me faz esta gentileza.
      Quanto a vizinha conselheira ela é
      uma fofoqueira que vive de porta em porta, é nisto que ela é formada. A minha esta sempre fechada para vai e vem, detesto.
      Grata pelos elogios ao meu trabalho.
      beijinhos, Léah

      Excluir