Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

terça-feira, 10 de maio de 2016

A BALA PERDIDA



 (é uma foto, visto que faltou possibilidade para qualquer pintura, nem mesmo uma telinha
me desculpem,estou dedetizando minha casa, o texto já estava pronto)

Havia o pique-bandeira, era um desafio,
Corriam pegavam, gritavam, uma alegria de risos a não querer mais...
Havia o mamãe posso ir, as brincadeiras de roda...
Como devia ser bom, se me deixassem brincar...
- És muito pequena prá isso, senta aí, e fica olhando.
Dizia a irmã maior que se esbaldava até não poder mais.
E eu sentada só olhava e sonhava, querendo lá estar também.
As lágrimas saltando dos olhos, pelo menos elas podiam pular...

De repente, o riso fácil...
Há muito tempo sonhava com aquele néctar...
Umas com listinhas marrons outras vermelhas
Mas nunca ganhara uma, tal qual nas brincadeiras,
Olhei-a tão redondinha colorida, tão docinha,
Lambi-a de todos os lados experimentando seu sabor
A irmã de lá gritou:
-Ponha logo na boca, antes que caia no chão.

E então o choro farto...
-Mas o que foi agora, porque esse choro então?
- Eu engoli minha bala, desceu pela minha goela
Sem nem sentir-lhe o gostinho, foi tudo num supetão...
Ela enxugou-os meus olhos, deu-me um beijinho na testa
- É porque és muito pequena, nem chupar balas tu sabes!
E voltou para as brincadeiras, enquanto eu sonhava ali sentadinha
Em no dia seguinte estar maiorzinha ...
FIM

 
(Léah MorMac)

11 comentários:

  1. Péra, mana!! Esses lindos olhos 'azuis'!! Poxa, eu tanto queria ter olhos azuis... Ficou tudo pra você. O 'pessoal' não vai entender nosso parentesco. (rss)
    Eu lembro dessa balinha com listas. É engraçado como guardamos lembranças da primeira infância! Não lembro de coisas mais atuais, mas da infância lembro. São os primeiros registros. Essa sua passagem nunca me aconteceu e mesmo não adiantaria alguém mandar eu sentar e ficar olhando. Mas outras, aconteceram, certamente. E era o suficiente para eu ficar com pena de mim!! rs Era injustiça! Belas são hoje essas lembranças, as guardo com carinho, já deu para absorver. Que drama!! Ah, imagino você lambendo a balinha...
    Quanto a dedetização...virgi!
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô perando mana, e pensando,mas não achei explicação !! Herdei de minha mãe...
      Na época a brincadeira era na frente de nossa casa na rua e eu tinha quatro anos e minha irmã mais velha 13, a seguinte 12,e a outra 10, eram encarregadas de cuidarem de mim o que gerou um grande ciúme de todas até hoje que já somos velhas, o que sempre foi péssimo para mim, odeio qualquer tipo de ciúme, vindo de quem vier. Realmente há muito tempo tornou-se impossível alguém mandar-me ficar quietinha em troca de uma balinha ou de qualquer barganha.
      Dedetização é mesmo um horror !!
      Gosto muito de conversar com minha irmã Taís, pelo menos não temos o fantasma do ciúme kkkkk...
      beijins.

      Excluir
    2. Gostei da ideia de mudar o perfil!
      Ficou ótimo! Viu como ando por aqui?
      bjs

      Excluir
    3. Se meu blog tivesse portas eu diria que:-Estão sempre abertas, ande por aqui o quanto quiseres, pois é um prazer ver que vieste.
      beijinhos.

      Excluir
  2. Bom dia queria Léah
    Quanta tristeza num coraçãozinho infantil ter que ficar sentadinha sem participar dos folguedos
    E a balinha??? Oh dó! Não teve chance de saborear o sabor. Mas é a vida! Algumas coisas escorregam sem que tenhamos tempo de segurá-las
    Força aí na dedetização amiga
    Beijos e um bom dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga dedetização se tornou necessária, porquê quintal gera muitas formigas,marimbondos, abelhas insetos que vivem nas plantas e invadem meu território e eu tenho PAVOR. já fui picada por todos eles.
      Ah! as balinhas, tenho saudades das coisas lúdicas de minha infância, mas nem de tudo.
      beijinhos e obrigada pela força.
      Léah

      Excluir
  3. Hola Léah. En esta ocasión me he centrado en ver el video que tienes de tus pinturas marinas. Son una belleza, como la persona que las pinta.
    Preciosa la fotografía que nos muestras, bella mujer eres.
    El relato no lo he entendido bien porque la traducción al español, es muy mala.
    Un placer conocerte más de cerca.
    Un beso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Elda, concordo com seu comentário em parte também acho minhas marinhas bonitas, amo olhar o mar e nele me inspirar. Quanto a 'bella mujer', além de seus olhos tem o fotógrafo,(marido),que caprichou,pois diz que me ama,se não caprichasse perderia credibilidade, kkkk...
      beijinhos, Léah

      Excluir
  4. Minha amiga adorei a sua foto, está linda e adorei o texto. Quando somos pequeninos tudo nos parece tão longe de alcançar.
    Venho também para agradecer a ajuda quanto a biografia do pintor Viktor Tsyganov, já coloquei. muito obrigado.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Maria não há o que agradecer, as coisas em russo são mesmo complicadas, kkkk...
      Feliz por tê-la por aqui.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  5. Um voltar à infância tão doce querida amiga. Na época tudo parecia o fim do mundo :)
    Sou filha única a minha infância foi um pouco monótona, o que me valia era a minha fértil imaginação :)


    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderExcluir