Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

segunda-feira, 21 de março de 2016

Nem cinzento preto muito menos quero azul esverdeado ou verde azulado

Mar  acrílico sobre tela de madeira 40x35.



Existem pessoas que me dão o maior prazer e alegria quando as encontro por acaso ou propositalmente, são pessoas com afinidades comigo educadas e que sempre têm algo a acrescentar,  mas existem outras que só trazem desprazer e agonia.
Todos os finais de semana Henrique ( meu marido) e eu saímos para almoçar num self-service alemão perto de casa e que gostamos muito, neste determinado domingo enquanto estávamos nos servindo alguém tocou em meu braço e eis a surpresa! Era aquela pessoa que você não deseja encontrar em lugar algum, pois quando acontece esse encontro já sei que vou me aborrecer, nos cumprimentamos e continuamos a nos servir e fomos sentar no lugar escolhido com duas cadeiras. Como o garçom que serve as bebidas já nos conhece, já reserva aquele cantinho para nós. Pensei e falei com Henrique, quando ela acabar de se servir vai ter de procurar outro lugar para sentar, pelo menos vamos comer em paz.
Ando numa fase cinzenta só acontecem coisas “agradáveis”, pois ela pediu ao garçom para juntar uma mesa com duas cadeiras à nossa,  o marido dela também estava lá !! O garçom muito a contra gosto lançando para nós um olhar interrogativo e nós com a  educação que nossos pais nos deram consentimos,  mas também contrariados.


Toda vez que encontramos estas pessoas o assunto é sempre as viagens que fazem e a mesma pergunta: Por que não gosto de viajar. Eu não estava mal humorada, mas fiquei, pois eles e todas as pessoas que me conhecem sabem que sofro de claustrofobia, logo, pois, portanto,  se me sinto presa num ambiente sem poder sair passo mal, muito mal, pelo que se sabe, não se sai de dentro de um avião quando se sente presa abafada a ponto de morrer. As poucas viagens de avião que fiz para fora do Brasil, posso conta-las nos dedos de uma das mãos e tive que tomar remédio para viajar dormindo, mas quando acordo continuo mal, muito mal, acho que meu inconsciente também é claustrofóbico.

E aí começou a velha e desagradável conversinha de viagens, só que desta vez ela extrapolou quando disse que só adquirimos cultura se viajarmos,  se não  a pessoa fica isolada ignorando coisas importantes, e não tem nem assunto para conversar. Isso ela dizia com voz macia e pausada como se estivesse me consolando.
Caramba! Tenho sangue de espanhóis correndo por aqui, e vi tudo vermelho peguei minha capa de toureira para pegar aquele touro à unha. Meu marido que conhece até minha respiração entrou na plaza de toros, antes de mim para evitar que alguém morresse.
- Você está nos chamando de ignorantes? (perguntou)
-Não, não estou chamando vocês de ignorantes, só acho que se não viajam não sabem das outras culturas.
--Muito bem então me diga, que cultura você adquiriu nesta viagem ao Canadá?
- Bem, eu vi como as mulheres se vestem com roupas chiques, e que falam duas línguas diferentes.
- Dois idiomas você quer dizer.
 É língua idioma é a mesma coisa, as pessoas se vestem bem, andam muito agasalhadas, pois o frio lá é de doer, cai neve, né, é tudo muito limpo, e não se vê muita gente pelas ruas, como aqui...
O marido dela aprovava tudo que ela dizia, com um simples é, é... e a boca cheia de comida.
Enquanto meu marido visivelmente irritado, assim como eu continuou:
- Vamos ver qual o regime governamental deles? E porque você acha que eles falam dois idiomas? Como foi a independência deles, aliás, como era antes da independência, e os primeiros habitantes de lá? Como é dividido geograficamente o Canadá, por quem foram colonizados?  Isso é cultura, a roupa

é o resultado do clima, mas não só por isso sofrem várias outras influências por isso roupas  também fazem parte da cultura de cada país, se você souber algumas coisinhas desse tipo adquiriu um pouquinho de cultura, caso contrário você foi olhou e não viu, nem acrescentou nada à sua tão exaltada cultura.
-Ah, é claro que isso é geografia e não cultura. (foi o comentário dela !).
- Não é geografia embora saber geografia faça parte de ter cultura. Cultura geral a pessoa adquiri lendo, pesquisando, matando sua curiosidade sobre coisas que acrescentam algo as nossas vidas, é querer saber.  Garanto que não é saber se a roupa é cara e bonita, você não tem cultura você tem empáfia.
-Minha raiva  controlada  guardei a capa e amei mais meu marido, resolveu sem eu ter que pular no pescoço gordo dela.
Embora estivéssemos falando baixo a coisa ia acabar esquentando e   ali não era lugar nem hora para discussões,  não valia a pena.
Levantamos e fomos embora,  o gabarito da conversa estava muito baixo, já havíamos terminado nosso almoço  deixamos os dois terminando os deles com suas culturas, viagens "geografias",e roupas chiques e reclamando com raiva dizendo que fomos mal educados, que não esperavam isso de nos.
Ora, ora quem nos chamou de ignorantes? Talvez minha cultura geral não seja tão grande, mas é bem maior que a deles.

Paciência tem limite, estou torcendo para que esta fase cinzenta quase negra passe, fique azul esverdeado ou verde azulado  como o  mar e que pessoas como estas não nos encontrem mais.
Léah










28 comentários:

  1. Los paises tienes paisajes bellos.
    Algunas personas no conocen su propio país y prefieren viajar fuera, es triste.
    Creo que ahora se entenderá mejor.
    LA TRADUCCIÓN NO ES MUY BUENA.lO SIENTO.

    ResponderExcluir
  2. Bonita pintura.
    Al final no se traduce bien.
    Lo importante es ser feliz y alejar de las personas tóxicas y que nos hacen pasar mal rato con sus fantasias.
    Olvida lo antes posible y se feliz con los tuyos y las personas que elijas para tu bien.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amiga: Você tem razão a melhor coisa é esquecer tudo isso o quanto antes, já foi, é passado.
      Obrigada pelo comentário amei.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  3. Uma tela linda e de uma tradução transparente.
    Gostei da arte e do texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mar é sempre lindo e amo retrata-lo, com este misto de verdes e azuis, bordados brancos pelas ondas.
      Gostei de sua visita a meu blog.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  4. Oi Léah
    A pintura é belíssima. E a vida tem a cor que a gente pinta com as lindas nuances que você imprimiu à tua bela aquarela. Encontros com pessoas desagradáveis são os percalços da vida. Passamos por eles e vocês foram de uma finesse ímpar minha querida
    Um dia feliz e abençoado
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Gracita querida, bem sei que isto é muito comum e muito desagradável, mas tem situações enjoadas que nos levam a uma solução e foi o que aconteceu, estou livre deles.
    As cores da vida são como as do mar mudam conforme o tempo e a temperatura.
    Amei seu comentário.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  6. Olá, Léah.
    Foi bom vê-la do lado do sol.
    A tela mostra um mar maravilhoso e sereno, como nós tanto precisamos.
    Quanto à senhora "viajada": não sabe, com certeza, a definição de cultura. Nem conhece o significado de educação.
    Não vale a pena dar crédito ;)

    bj amg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmem o prazer foi meu, novos amigos são sempre bem vindos.
      Serenidade está meio difícil de se conseguir no nosso mundinho de corrupção,violência e falta de educação, está cada dia mais complicado!!!
      Amei vê-la por aqui, beijinhos, Léah

      Excluir
  7. Jajaja, ya te veo toda furiosa aguantando las tonterías de esos conocidos fastidiosos, como tantos que hay por el mundo. Muchas personas creen, que lo que ellos hacen es lo mejor...
    Bueno Leah, la pintura que has expuesto hoy es maravillosa, parece un paisaje visto al natural como si el agua estuviera ahí mismo a punto de mojar los pies.
    Preciosa, me ha encantado.
    Besos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Elda, este mar é de uma praia de veraneio aqui no Rio de Janeiro, e suas aguas são assim transparentes, de uma beleza ímpar. E no verão fica lotada de gente, mas é uma delícia.
      Quanto aos fastidiosos estou livre deles, há males que vêm para o bem...
      Gracias pela mensagem.
      beijinhos Léah

      Excluir
  8. rsss, Léah, também tenho problemas com gente assim, destrambelho logo, fico meio alucinada. Quero logo clarear a jogada e acabar com a provocação. Uns meses atrás vi uma pessoa no restaurante e avisei o Pedro para evitarmos, mas deu errado: ele começa a perguntar: onde, onde?? E a olhar para ver onde está!! Putz. Agora vejo e não aviso, a garantia de dar certo é 100%!!
    Bem, eu tenho um problema com avião, carro, lotação, barco... tudo que se movimenta. Altos enjoos! Então me poupo. Gostamos de vida tranquila, sem badalos. Já fui pra fora algumas vezes e deu! Não penso mais. Cultura se forma de uma outra maneira. Gostamos imensamente da Serra. E as estradas são boas.
    Adorei, adorei, fui lendo e me identificando... coisa de gêmea... Esses nossos causos dão pano pra manga...rs
    Beijinho!!

    ResponderExcluir
  9. Minha atenção foi toda para a crônica, agora voltei para ver a pintura belíssima!
    Que mar!!
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Taís nosso parentesco é comprovado dia a dia causo a causo, o que é impressionante!
    Já estou achando que nossos maridos também são gêmeos com esta distração. O meu é assim onde estou on que vou, nem sei como estava tão atento no self-service, talvez ojeriza ao casal em questão. Isso de enjoar quando não sou eu que estou dirigindo tenho que ficar ali de copiloto bem atenta,tensa com o trânsito, lá atrás como passageira não dá, passo mal, de ônibus nem pensar.
    Essa praia é em Búzios na região dos lagos aqui no rio, é tão linda e calma assim mesmo, é lugar de veraneio e atualmente está difícil voltar lá aí o jeito é olhar o quadro.
    Gente pobre é assim sonha, sonha, lembra, relembra...:):).
    Boa Páscoa com muito amor e paz.
    beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então leia isso!
      O que temos é CINETOSE! Enjoo em movimento. Parece doença de cachorro, mas não é. Atrás no carro, nem pensar! Parece que vou morrer.rs

      http://www.mdsaude.com/2010/10/cinetose-enjoo-movimento.html

      Excluir
    2. Oi Taís quando levei um tombo enorme, sem obstáculo algum causando e bati com a cabeça na causada, não fiquei abobada rsrsrs, mas muiiito tonta andava de bengala ou agarrada no braço de alguém :(( a Otorrino deu-me uma explicação a grosso modo que o líquido dentro do labirinto e umas pedrinhas, às vezes saem do lugar e aí a pessoa fica tonta, mas um dia passa, ou não... Era a tal da CINESIA, mas o pior da situação é que continuei assim tontolona por muitos meses, sem medicação receitada, aí fui procurar ortopedistas, ressonância magnética, tomografia computadorizada, ninguém achava nada!! Só faltou macumba, mas não sou adepta:) .
      Estas vendo como é bom ter uma amiga com cultura geral, ajuda e acrescenta só tenho a agradecer, agora dá para entender o que se passou no meu crânio foi uma virada repentina que me derrubou e destrambelhou meu labirinto.
      beijinhos e muito obrigada.
      Léah


      Excluir
  11. Querida amiga há pessoas tão insuportáveis que conseguem mesmo tornar um dia de sol num dia bem cinzento e triste. Deus no livre desse tipo de pessoas.
    Adorei a tela, transmite tranquilidade e paz.
    Desejo-lhe uma Páscoa muito Feliz
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  12. Obrigada Maria pela mensagem de Páscoa, agora tudo bem me livrei daquele casal:)
    A tela diz como realmente estou.
    Grata, beijinhos,
    Léah

    ResponderExcluir
  13. A Tela é linda.
    Realmente, de pessoas assim a gente quer distância e essa além de não ter cultura também não deve ter educação.Um grande abraço. Quero te desejar um a Feliz Páscoa. bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lourdinha: Concordo com você em pontos e vírgulas.
      Fiquei feliz em vê-la por aqui, grata por seu comentário.
      Feliz Páscoa para você e sua família.
      beijinhos, Léah

      Excluir
  14. Há pessoas que apenas viajam para terem tema de conversa e para se superiorizarem aos outros (conheço bem o género...). Mas não aprendem nada nessas viagens, embora pudessem...
    Gostei da pintura, é magnífica.
    Uma PÁSCOA MUITO FELIZ, querida amiga Léah.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amigo Poeta: Eu já conhecia de longa data o casal, e ia evitando qualquer confronto por pura educação, mas como nesta vida tudo tem limites, chegou o dia e foi até bom, pois livrei-me deles de modo definitivo.
      Grata pelos votos de Feliz Páscoa, retribuo de coração.
      beijinhos Léah

      Excluir
  15. Bonjour chère amie,

    Je suis désolée d'apprendre que de telles personnes puissent venir vous importuner !... Je dirais même qu'ils sont grossiers de s'imposer de cette manière.
    Les voyages, oui j'aime beaucoup ! mais on peut voyager, se cultiver par tellement de façons autres.

    Je suis contente que vous puissiez trouver la paix en les évitant !

    J'aime beaucoup la sérénité qui règne dans votre sublime peinture, qui elle me fait voyager !

    Je vous souhaite une très joyeux week-end pascal et vous embrasse affectueusement,
    Gros bisous ♡

    ResponderExcluir
  16. Bonjour chère amie,

    Je suis désolée d'apprendre que de telles personnes puissent venir vous importuner !... Je dirais même qu'ils sont grossiers de s'imposer de cette manière.
    Les voyages, oui j'aime beaucoup ! mais on peut voyager, se cultiver par tellement de façons autres.

    Je suis contente que vous puissiez trouver la paix en les évitant !

    J'aime beaucoup la sérénité qui règne dans votre sublime peinture, qui elle me fait voyager !

    Je vous souhaite une très joyeux week-end pascal et vous embrasse affectueusement,
    Gros bisous ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chère Amie Martinealison.
      Il était agréable, ils sont arrivés à ma limite, donc je doute de les livrer.
      Je sais bien que ce type de personne a besoin de l'auto affirment par pur manque de contenu. Je roule beaucoup pour mon pays, mais en voiture, en avion pas parce que je pense que je saute quand je me sens piégé,claustrophobe parachute? :):)...
      Amei, vous voyez dans mon coin.
      Un jour heureux de Pâques, avec beaucoup de paix;
      beijinhos, Léah

      Excluir
  17. Léah,

    A sua crônica sobre pessoas inconvenientes, intrometidas, que falam muito, chatas, está impecável. Também tenho aversão a esse tipo de gente.
    E no que diz respeito à cultura, que pretensamente adquire-se com viagens, também concordo com você: viagens não deixam ninguém culto.
    Conheço várias pessoas que morrem se tiverem de ler um livro, mas por qualquer motivo fazem as malas e vão para as tantas futilidades de Nova York, de Paris ou de Roma.
    Um dos maiores romancistas do idioma espanhol, ERNESTO SABATO (também artista plástico como você), argentino que também foi professor de Física na Sorbonne (Paris, França), diz num de seus famosos livros, que CULTURA SE ADQUIRE ESTUDANDO, NÃO EM VIAGENS, SEJA ONDE FOREM.

    Parabéns, minha amiga Léah, pela bela crônica.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Pedro, é justamente esta a questão quem tem não precisa divulgar, usa quando precisa, assim é a cultura, a riqueza, a sapiência, a honestidade e vai por aí...
    Ernesto Sabato sabia o que estava falando, vai ver encontrou um casal do tipo que encontrei, :)
    Obrigada pelo comentário, você sempre gentil.
    Grande abraço, Léah

    ResponderExcluir