Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

sábado, 30 de novembro de 2013

Viva o Sol

Chegou o sol iluminando nossos dias, janelas se abrem, crianças enchem as praças,  até minhas cadelinhas ficam alegres, há musica no ar, praias com gente dourada, ou a se dourar, a vida ganha mais movimento, parece que até as ideias ficam mais claras, pelo menos as minhas ! É muito interessante de se observar a influência que o sol exerce no humor das pessoas principalmente depois de dias e dias de uma chuvinha renitente que parecia não ter fim. O sol é muito mais bem vindo para mim do que a chuva.
Gosto das calçadas secas, nada de lama, guarda-chuva, sapatos molhados, dias cinzentos.

As flores que me perdoem, mas eu gosto mesmo é desse calorzinho, dessa luz, dessas cores.

                            40x40-vendedor de flores 2
                            Léah MorMac


domingo, 24 de novembro de 2013

Árvore

De vez em quando é necessário mudar a técnica para não perder a mão, por isso resolvi partir para o Pastel, desenhar um pouco deixar o óleo e a aquarela para outro dia.

 pastel 21x30

terça-feira, 19 de novembro de 2013

HIBISCO- Aquarela

O Hibisco do meu jardim está meio doentinho, aí resolvi pintar uma de suas flores em aquarela.
Suas flores que eram grandes, abundantes e vistosas estão pequenas e raras, estou colocando um adubo para ver se é falta de vitamina. Eu costumo dar muita atenção às flores de meu jardim, portanto não é falta de carinho, (((-: !

Esta é a fotografia:











                                                   Aquarela  20x20

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Tronco do Flamboyant - (Aquarela-Léah)

Aquarela pintada no verão de 2012:  O verão é a época  dos flamboyants ficarem cheios de flores,  quando o calor começa a abrandar  as flores  caem  colorindo o chão como se fosse um tapete.
Como na época que resolvi fazer esta aquarela ele estava já com poucas flores, fixei-me mais em seu tronco todo coberto com era unha de gato. A cada ano os ciclos de florir e soltar suas flores se repete é o espetáculo que a natureza nos oferece.
Eis aí a meu modesto registro, espero que gostem.


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Caminho em um dia de sol

Caminho no Alto da Boa Vista
(Parque na cidade do Rio de Janeiro)
Passeio num dia de primavera quando  o sol resolveu beijar e aquecer nossos corpos.

Levei cavalete e tela, é bem próximo ao lugar onde moro,  subimos de carro a Estrada das furnas até a entrada do Parque, estacionamos o carro  e nos embrenhamos por caminhos com arvores floridas e caminhos cheios de luzes e sombras. Foi uma tarde relaxante e de proveito para a realização deste quadro que pretendo emoldurar e coloca-lo em minha sala. Fiz outros croquis que ainda vou concluir.

tela de madeira 50x60 LéahMormac

terça-feira, 5 de novembro de 2013

O Músico

Tenho um vizinho músico que tem hora certa para exercitar suas musicas no sax, às vezes erra uma nota ou outra e volta para corrigi-la e se exercita  por mais ou menos 2 horas, fico imaginando que deve ser cansativo, mas arte é assim, seja qual for o exercício tem que ser diário.
Imagino que seja um homem, nem sei por que, pois nunca o/a vi!  Aproveito estes momentos “dele” e agora meus para pintar, "ele" coopera para inspirar-me. Enquanto "ele" exercita as notas eu exercito a criatividade. Já fico torcendo para que “ele” toque todos os dias, que tenha muito sucesso com sua arte.
Resolvi fazer um desenho do artista (imaginário, é claro), mas como "ele" nunca vai ver ficará como um virtual: -“Muito obrigada senhor músico.”

Léah

sábado, 2 de novembro de 2013

Mudando as Cores

óleo sobre tela 12x30


Mudando as cores

É muito interessante como os sons em torno de mim influenciam nas cores da tela que eu esteja pintando.

Gosto de pintar depois que cumpro todos os meus compromissos do dia a dia, ai quando a calma se instala em minha mente agitada, subo para meu ateliê e começo minhas horas de puro prazer. O dia estava bem silencioso até que o som de um sax cortou o ar com uma musica melancólica.

O tema que eu havia escolhido para pintar seria uma porta de cor pálida gasta pelo tempo numa parede com tijolos aparentes, bem romântica, e nostálgica, como a música que eu estava ouvindo algum  vizinho saxofonista tocar, mas a musica terminou e ele mudou para outra bem alegre, o que me fez achar meu quadro muito morto mudei tudo pintei a porta de azul bem vivo, flores ...E assim ele ficou mais alegre e combinando com os sons do sax. Mesmo depois que veio o silencio aqueles sons permaneceram em minha mente e em minha tela.

Na próxima tela vou torcer para que ele toque melodias só com ritmos alegres.

Léah