Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Votos de Natal

Para todas os amigos e amigas  que durante todo esse ano me presentearam com suas palavras, amizade e presença em meu blog ofereço este buquê de rosas  para simbolizar meus desejos para todos:
Que o  BRANCO das rosas lhes traga muita paz e luz.
O AMARELO  lhes traga otimismo, alegria e riqueza.
O ROXO das rosas lhes traga  espiritualidade.
O verde das folhas lhes traga esperança.
O vermelho lhes traga muita energia e paixão para seus projetos e desejos.  
A cor rosa  encha suas vidas de amor, ternura e pureza nos sentimentos
Que o Espirito do NATAL esteja presente nos seus lares.
Beijos Léah


terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Uma rosa

Sonhos que não tiveram forças para viver são como nuvens levadas pelo vento.
Léah                                                                          
                                                                                40x20                                                                                                                                                                                          pastel     

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Mergulho

Mergulhei  no azul daquele mar sem vontade de voltar
O sol me buscando e seguindo com seus raios e flechas iluminadas
A imensidão do mar me abraçava e tudo era calma só o som das ondas
cantavam em cadência hipnótica uma canção de ninar, levando-me cada vez mais para o fundo.
e lá estava eu calma numa solidão nunca antes vivida, me deixando levar
naquele  doce embalo.
Ao longe como um canto de sereia alguém dizia meu nome, doce voz a me chamar, acordei!
Léah                  
óleo 65x40 sôbre tela 



sábado, 30 de novembro de 2013

Viva o Sol

Chegou o sol iluminando nossos dias, janelas se abrem, crianças enchem as praças,  até minhas cadelinhas ficam alegres, há musica no ar, praias com gente dourada, ou a se dourar, a vida ganha mais movimento, parece que até as ideias ficam mais claras, pelo menos as minhas ! É muito interessante de se observar a influência que o sol exerce no humor das pessoas principalmente depois de dias e dias de uma chuvinha renitente que parecia não ter fim. O sol é muito mais bem vindo para mim do que a chuva.
Gosto das calçadas secas, nada de lama, guarda-chuva, sapatos molhados, dias cinzentos.

As flores que me perdoem, mas eu gosto mesmo é desse calorzinho, dessa luz, dessas cores.

                            40x40-vendedor de flores 2
                            Léah MorMac


domingo, 24 de novembro de 2013

Árvore

De vez em quando é necessário mudar a técnica para não perder a mão, por isso resolvi partir para o Pastel, desenhar um pouco deixar o óleo e a aquarela para outro dia.

 pastel 21x30

terça-feira, 19 de novembro de 2013

HIBISCO- Aquarela

O Hibisco do meu jardim está meio doentinho, aí resolvi pintar uma de suas flores em aquarela.
Suas flores que eram grandes, abundantes e vistosas estão pequenas e raras, estou colocando um adubo para ver se é falta de vitamina. Eu costumo dar muita atenção às flores de meu jardim, portanto não é falta de carinho, (((-: !

Esta é a fotografia:











                                                   Aquarela  20x20

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Tronco do Flamboyant - (Aquarela-Léah)

Aquarela pintada no verão de 2012:  O verão é a época  dos flamboyants ficarem cheios de flores,  quando o calor começa a abrandar  as flores  caem  colorindo o chão como se fosse um tapete.
Como na época que resolvi fazer esta aquarela ele estava já com poucas flores, fixei-me mais em seu tronco todo coberto com era unha de gato. A cada ano os ciclos de florir e soltar suas flores se repete é o espetáculo que a natureza nos oferece.
Eis aí a meu modesto registro, espero que gostem.


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Caminho em um dia de sol

Caminho no Alto da Boa Vista
(Parque na cidade do Rio de Janeiro)
Passeio num dia de primavera quando  o sol resolveu beijar e aquecer nossos corpos.

Levei cavalete e tela, é bem próximo ao lugar onde moro,  subimos de carro a Estrada das furnas até a entrada do Parque, estacionamos o carro  e nos embrenhamos por caminhos com arvores floridas e caminhos cheios de luzes e sombras. Foi uma tarde relaxante e de proveito para a realização deste quadro que pretendo emoldurar e coloca-lo em minha sala. Fiz outros croquis que ainda vou concluir.

tela de madeira 50x60 LéahMormac

terça-feira, 5 de novembro de 2013

O Músico

Tenho um vizinho músico que tem hora certa para exercitar suas musicas no sax, às vezes erra uma nota ou outra e volta para corrigi-la e se exercita  por mais ou menos 2 horas, fico imaginando que deve ser cansativo, mas arte é assim, seja qual for o exercício tem que ser diário.
Imagino que seja um homem, nem sei por que, pois nunca o/a vi!  Aproveito estes momentos “dele” e agora meus para pintar, "ele" coopera para inspirar-me. Enquanto "ele" exercita as notas eu exercito a criatividade. Já fico torcendo para que “ele” toque todos os dias, que tenha muito sucesso com sua arte.
Resolvi fazer um desenho do artista (imaginário, é claro), mas como "ele" nunca vai ver ficará como um virtual: -“Muito obrigada senhor músico.”

Léah

sábado, 2 de novembro de 2013

Mudando as Cores

óleo sobre tela 12x30


Mudando as cores

É muito interessante como os sons em torno de mim influenciam nas cores da tela que eu esteja pintando.

Gosto de pintar depois que cumpro todos os meus compromissos do dia a dia, ai quando a calma se instala em minha mente agitada, subo para meu ateliê e começo minhas horas de puro prazer. O dia estava bem silencioso até que o som de um sax cortou o ar com uma musica melancólica.

O tema que eu havia escolhido para pintar seria uma porta de cor pálida gasta pelo tempo numa parede com tijolos aparentes, bem romântica, e nostálgica, como a música que eu estava ouvindo algum  vizinho saxofonista tocar, mas a musica terminou e ele mudou para outra bem alegre, o que me fez achar meu quadro muito morto mudei tudo pintei a porta de azul bem vivo, flores ...E assim ele ficou mais alegre e combinando com os sons do sax. Mesmo depois que veio o silencio aqueles sons permaneceram em minha mente e em minha tela.

Na próxima tela vou torcer para que ele toque melodias só com ritmos alegres.

Léah

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Sonhando



 
Luz na Floresta
tela 60x50 óleo
 
 


Pintei o mundo com as cores do arco Iris.

Raptei um raio de sol iluminei as sombras.

Mudei a voz do vento para  doce melodia.

Plantei flores no deserto

Guardei estrelas para noites de chuva

Acalmei as ondas do mar

Decretei paz em todas as guerras

Doei pão aos famintos

Abri portas e janelas

Transformei lágrimas em sorrisos,

A tristeza em alegria,

O ódio em perdão.

Pesadelos em sonhos.

Fiz a paixão virar amor.

A ilusão em certeza

Encarcerei a ganância.

Quando tudo eram fé e esperança...Acordei.
Léah

 

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

A Primavera no meu jardim

 
óleo sobre tela 40x40

Embora as flores de meu jardim estejam mostrando que é primavera, nunca tivemos um tempo tão louco! Um dia faz sol e calor, outro chove e esfria e  lá vou eu buscar o edredom lavado e guardado supostamente para esperar o inverno, mas ele nem esquentou seu lugar no armário e já está sobre a cama e principalmente me esquentando.


O povo do meu país está enfurecido e como sempre a culpa é dos políticos e da corrupção vigente, minha cidade está transtornada com manifestações, todos protestando e reivindicando seus direitos, e acho que as estações aderiram estão protestando também!

É como se dissessem: “- Para que flores, para que perfumar, para que tanta beleza, se tudo está tão triste! Estamos revoltadas também, não com quem protesta, mas com quem causa e dá motivos para  tanta tristeza enfeiando a natureza, conturbando o  mundo.”-

Quero alegria, coração leve, justiça sendo feita, sorrisos nos rostos das pessoas, a paz inundando meu PAÍS, quero  de novo a PRIMAVERA.

Léah

 




 
 

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

barco ( desenho pastel)

Resolvi descansar os pincéis, há muito que não usava esta técnica estou enferrujada :-), mas aí vai:

(pastel )

 

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

A Ciclista


 



 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
tela 35x30 óleo


 
Caminho florido e pernas para que te quero. Quisera eu poder pedalar, se não fosse eu “colunável”! Não que eu viva nas colunas sociais, não este não é meu perfil, prefiro o anonimato, ser colunável é apenas um chiste com relação a minha dolorida coluna lombar, que as vezes me tira no eixo, da calma e me arranca lágrimas.
Vou pedalando minha imaginação e colocando na tela uma vontade, um desejo...
Sem querer fazer trocadilho e já fazendo cada um estica as pernas como pode, já que não posso me  alegrar  com este exercício uso a criatividade para alegrar os olhos.
Léah

 

sábado, 28 de setembro de 2013

É Primavera


                                               Óleo sobre tela 30x30 

 
A primavera chegou.
É tempo de dias claros  ou chuva fina, mas às noites por aqui ainda pedem um edredom.
Dias de morno sol empurrando o inverno.
Tudo é mais alegre e bonito, o jardim começa a se encher de flores. A murta ficando  branquinha com seus  buques perfumados. Os Antúrios, os Hibiscos, os lírios da paz, as margaridas  flores e mais flores estão lindas.
E eu me divido fazendo croquis para pintar, entre um compromisso e outro, mas eu AMO a primavera.
Ontem passando de volta e já perto de  casa   diminui a marcha e freei o carro estiquei os olhos e quase entrei no  horto tão cheio de flores que está,  tive que vencer a tentação para conter a mania de comprar flores pois o meu jardim está satisfeito e o meu tempo para cuidar delas  também.
Mas é  primavera! Então que venham as flores, os perfumes e com elas as cores.
Léah

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O vendedor de flores

Óleo sobre tela 30 x 35



AMOR E SABOR
Quando me prendes em teus braços,
E me beijas e abraças.
É cheiro de amor, com jeito de flor.
Quando chegas de mansinho
E com doçura me falas de paixão,
É algodão doce, maçã, melão.
E quando largados contando estrelas no céu.
É como arroz doce, bolinho de chuva, pão de mel.
Léah

 
 
 
 
 

domingo, 8 de setembro de 2013

O INVERNO 
 
 
 

 

O inverno está chegando ao fim, mas por aqui sempre temos flores, mas  logo eu que detesto frio nasci no inverno, entretanto olha aí a lei da compensação ganhei algumas flores no meu aniversário, umas orquídeas e hortênsias, lindas amei.

 Se tivesse nascido como uma plantinha ia adorar as chuvas insistentes dessa estação, mas para quem mora num país tropical e no Rio de Janeiro qualquer friozinho, qualquer chuvinha  é inverno...

Há dois dias dormi sob um edredom com chuva caindo lá fora e esfriando a noite,  hoje só cabe um lençol pois esquentou praias lotadas, churrascarias idem.

Então porque estou eu me queixando do inverno?  Tenho flores, tenho “frio”, e aqui no Rio  de uma forma ou de outra sempre se tem sol nem que seja aquele solzinho fraco cheio de incertezas e timidez que se esconde atrás das nuvens, num lusco fusco de vai e vem!

Por essas e outras tenho que me concentrar em tudo que tenho de bom, e agradecer por não ter neve, não ter que limpar a casa com sal grosso para derretê-la, para mim neve só mesmo o açúcar da marca NEVE, sal grosso só para temperar o churrasco.

Assim sendo vou dar  vivas ao inverno! Mas que venha com um solzinho tá?

Léah Mor Mac

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

reciclando banquinhos velhos


Reciclagem de banquinhos velhos:

 No mês de Junho quando minha coluna permitiu resolvi reciclar quatro  banquinhos velhos.

Munida de cola, tinta esmalte, lixa, e azulejos antiguinhos comecei a trabalhar sentada é claro e dando intervalos, pois não podia abusar e sentir dor.

 Os banquinhos antes:


 
 
 
 
 
 
azulejo antiguinho amarelo com a foto ficou rosa!
                                                                                                                                                                                     
Dois ficaram prontos:



 todos prontos, cada um de uma cor:


No ramo de flores dos azulejos tem todas essas cores, exceto o azul, mas eu gostei de todos.



 

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

SE


A entrada (manchas 25x30)
 
SE...

Se o dia é nublado pinto um sol pra me alegrar,

Se a flor do vaso morreu uma de cetim eu faço,

Se danço até cansar é para treinar o passo dentro do compasso,

Se meu caminho é de pedras ando bem devagar,

Se o vento me arrepia é só portas e janelas fechar,

Se sinto fome ou gula como sem medo de engordar,

Se minha voz fica rouca ponho um CD pra tocar,

Se meu sonho é possível luto pra realizar,

Se acha que o riso é pouco, posso até gargalhar,

Se fracassam os meus planos, analiso e torno a tentar,

Se sou rude, indelicada posso me desculpar,

Se não gostam do que faço, faço só por gostar,

Se canto quando estou triste, é só pra disfarçar,

Se sou inteligente, obtusa, forte, fraca, alta, baixa, gorda,

magra, feia ou bonita tudo depende do olhar,

Se sou assim complicada e difícil de aceitar, deixe de lado me esqueça

Pois não vou endireitar...

Texto Léah MorMac

 

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Jardim

Óleo sobre tela
40x 25




Tenho cinco árvores em meu quintal,
Tenho muitas flores, muitas folhinhas, outros arbustos,
Outras plantinhas.
Tenho muita sombra em meu quintal,
pois tenho cinco árvores tampando o sol,
que sempre se esgueira e me dá bom dia,
Tenho muito verde no meu quintal,
Galhos que caem folhas que murcham,
Flores cheirosas, outras nem tanto
umas vermelhas, amareladas, brancas, alaranjadas
Tenho muitas cores no meu quintal.
Minha calçada atapetada com folhas e flores que nela caem
Nas cinco árvores do meu quintal,
Em noites de estrelas ou lua cheia, também se infiltram
nas brechinhas e dão  brilho as folhinhas do meu quintal.
Escuto agora uma machadinha, cortando árvores
Que ainda bem  não estão no meu quintal, uf!

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Auto Estima





                                Jarro branco com sempre-vivas (óleo sobre tela 40x35)

Auto Estima
Não quero mais chorar ou reviver o passado, reviver as lembranças más.
Não quero mais lembrar as dores do que já se foi.
Lamentar o  que não fiz, pensar nas mágoas nas indiferenças,
No quanto fui amada, ou desprezada,
Não quero pensar  no que poderia ter sido, e sim do que é agora.
Vou fazer uma grande cova enterrar as mágoas e cobrir de flores
este mausoléu.
Quero o agora,  o já não quero as murchas recordações, quero as frescas, as viçosas flores do presente.
Olhar lá fora com olhos bem abertos para o futuro, para o real,
Quero o hoje, o amanhã, viver, sonhar, continuar.
Meu futuro é hoje, é já, não o que já foi.
EU sou, EU faço, EU ajo, EU creio, EU vou,
EU posso querer, EU me amo, sou poderosa, sou viva, sou feliz.

(Texto Léah)