Minhas Pinturas

Seguidores

Minha lista de blogs

sábado, 23 de outubro de 2010

Amor sem fim

Abriu-me as portas do seu coração
e caminhei por nuvens e estrelas.
Tanta ternura tanto amor vivemos,
ouro e prata nossos sonhos.
Enfeitamos nosso lar com flores,
Perfumamos nossos lençóis,
criamos asas em nossos pés e
voamos pelos caminhos da paixão.
Fomos anjos e demônios.
Hoje carinhos e ternura num
amor sossegado, calmo
Perpetuado em nossos corpos e almas.
                                                Inesgotável esse nosso amor sem fim.
                                                Léah

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Papo No Sense
A Primavera
bem que poderia ser primaflores,
Nunca tive uma primaVera, e no entanto já me perguntaram: Quantas primaveras você tem? Nenhuma!
Ou pior ainda quantas primaveras voce fez? Mas isso era antigamente, já não se fala mais assim (ainda bem...)
Primavera traduzindo é primeira verdade, mas o que? Trata-se de que primeira verdade?
Quem andou mentindo tanto assim? Uma estação inteira! passou o inverno inteiro mentindo pra quem? Isso é que é inverno!
Bem eu não sei, nem voces talvez quando chegar a próxima estação, aí
                                                verão.
                                                            texto Léah
                                                          (  pintura à óleo sobre madeira )

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Portas

.
Portas que se abrem, portas que se fecham
Portas para o amor, portas para a dor.
Portas para a liberdade ou o limite.
Portas que nos mostram a luz, ou a escuridão.
Entrando ou saindo, indo ou voltando,
São as portas o começo ou o fim, o bom ou o ruim.

Léah MorMac Gonzalez
 
 
 
 
 
 
 
 
óleo  sobre tela

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Coisas que mechem com o coração       


Comecei a observar a beleza que acelera meu coração e alegra meus olhos.
O roçar de minhas gatinhas em minha perna pedindo carinho, ou o sorriso das minhas cadelas, quando chego da rua, sim, porque ela sorriem.
O primeiro passarinho entrar na casinha nova e começar a carregar galhinhos para o futuro ninho.
O vasinho de planta desses que a gente compra no mercado cheio de flores e que morrem numa semana, pois é, já murcho sem vida coloquei-o no jardim e ele resolveu reflorir encheu-se de flores.Parece que ele estava pedindo sol, liberdade, companhia das outras plantas eu achei lindo!
Senti o sol brilhando em minha janela, ele anda tão raro agora... Amo dias de sol.
Ouvir o mar batendo no seu vai e vem interminável. Essas pequenas grandes coisas para mim chamam-se vida.

sábado, 2 de outubro de 2010